Joyce Braga
Browsing Category

Variados

Bate papo Variados Vida de Blogueira

Onde o blog se encaixa na minha vida?

Ter um blog nos dias de hoje se tornou algo bem comum. Pelo menos todo mundo da minha geração e os mais novos já entenderam que essa modalidade lucrativa ou não chegou para ficar e basta alguns clicks e pronto: o primeiro post está no ar, para quem quiser ver, e o mundo todo ler – basta ser descoberto.

IMG_4835

Para quem sempre gostou de escrever como eu, ter um blog e principalmente gostar dele é algo bem simples. E quando a gente descobre que não estamos mais falando sozinhos e que outras pessoas começam a interagir conosco é realmente muito prazeroso. Chega até ser engraçado.. há uns 5, 6 anos atrás tudo era bem diferente. Naquela época blogar era fazer da vida real um diário virtual. Era para compartilhar experiências sem ter que medir as palavras. Nem passava pela cabeça do blogueiro da antiga virar famoso, ter fã clube ou dar carteirada na balada só porque tem um blog popular. Tudo era bem mais simples.

Tenho blog faz muito tempo. Comecei com diários virtuais cujos os nomes nem me lembro mais – só sei que eram bem toscos e eu adorava divulgar um texto de autoajuda, postar uma “fotinha” marota e quando alguém comentava (que não era da minha família ou conhecido) eu pensava: Nossa, como essa pessoa me achou?

Sou do tempo que blog de sucesso era o que tinha parceria com a sigma makeup, que tinha mais de 5 mil seguidores do google, 86767474 comentários nas postagens e que maquiagem TOP eram as famosas paletas de 88, 120, 180 cores. Desconhecia o termo “page rank, google analytics, feedburner, mídia kit, seo” e por aí vai.

O interessante disso é perceber que mesmo naquela época, quando tudo era apenas um refúgio, o blog já era uma das coisas que eu priorizava. O tempo passou, eu mudei, a tecnologia evoluiu, o blogueiro passou a ser levado a sério pelas empresas, uma nova forma de comunicar surgiu.

Dois anos blogando profissionalmente e com o mesmo amor, possivelmente até mais. Hoje a interação com vocês é algo surreal para mim, embora eu ainda não seja tão conhecida assim. O blog está no topo da minha lista de prioridades e eu não consigo me ver longe disso aqui. Ganhando ou não ($) esse espaço será sempre feito com muito amor, porque já era assim mesmo antes de se tornar JB.

Como nesse mês o blog está aniversariando, cada dia é um filme que passa na minha cabeça. O tema desse post era algo que vinha rondando os meus pensamentos por um bom tempo e eu queria poder falar para vocês o quanto tudo isso é verdadeiramente importante para mim. Quando eu digo que o meu desejo é que o JB cresça, não é porque quero me tornar famosa. Não há interesse maior de minha parte que não seja o de compartilhar experiências. Os tempos são outros, eu sei, mas o meu objetivo é o mesmo: ser útil através de uma dica, inspirar e motivar através das palavras e do meu trabalho. Cada email ou comentário que recebo dizendo que eu ajudei de alguma forma, bate aquele sentimento de: ” Yeahhh, objetivo alcançado” ” fiz a diferença na vida de alguém”. Isso tem preço? Claro que não.

E tem como eu não priorizar o blog? Claro que não. Grande parte da minha vida, eu passo aqui e cada minuto é cedido com profundo carinho.

Bate papo Variados

Sobre querer e realizar

Existe uma palavra chave que melhor define a concretização dos nossos sonhos: força de vontade. Que ninguém se engane, eles só se realizam quando arregaçamos as mangas e trabalhamos em cima deles. E não tem receita mágica e nem mandinga das brabas – tudo depende de você e do quanto tem força de vontade para vê-los acontecerem.

sobre-querer-e-realizar

Quando mais nova, eu era uma pessoa bem insegura e não tinha em mente o que eu queria ser. Fiquei pulando de galho em galho até descobrir quais aptidões eu tinha. Durante essa procura, o medo e a insegurança me atrapalharam muito. Se esse é o seu caso, meu conselho é: Tenha calma. Não se desespere! Continue buscando e reme contra os seus medos, pois eles só servirão para impedir você de seguir em frente.

Existe uma diferença entre ser insegura e ser acomodada. De todo jeito, nenhum se salva… mas ser acomodada, é ver a vida passar na sessão tarde à espera de um milagre e de repente descobrir que você já está em 2040, sem conquistas, sem vitórias. O relógio da vida não acaba a bateria nunca e cada minuto voa! Se isso for uma escolha sua, esteja preparada para os dias iguais que virão pela frente. Serão longos e no mínimo você vai precisar de um sofá novo, porque até isso vai demonstrar sinais do tempo mais rápido do que a sua percepção.

Eu sei que não é fácil realizar os sonhos que temos. Mas sinceramente, não conheço nenhuma outra forma do que a de trabalhar por eles. O gênio da lâmpada poderia existir de verdade, pena que isso só tem vida nos desenhos animados.

Algumas pessoas apenas reclamam… de outras pessoas e até de Deus, achando que ele é responsável por tudo. Essas pessoas falam “Deixo tudo nas mãos dele”. E alouuuuuu, Deus está ocupadíssimo com quem realmente luta por seus objetivos, pra perder tempo com você que provavelmente está esperando a vida passar pela janela. Aí também aparecem aquelas pessoas invejosas que por não conseguirem colocar em prática seus próprios sonhos, ficam só irradiando pensamentos negativos para cima de quem está na batalha.

É minha gente, não é fácil mesmo. Mas quando realmente acreditamos na nossa força interior, não há nada que possa bloquear nossas pernas. NADA! Coloque empenho, dedicação e um tênis confortável e corra atrás dos seus desejos. Fazendo isso, aquele lá de cima dá um jeitinho esperto de mostrar o caminho. E lembre-se de uma coisa: você que define onde esta. Se a vida não está boa, mexa-se. Ninguém vai fazer isso por você. Tudo depende apenas da sua força de vontade.

Correr atrás dá trabalho, faz suar a camisa, mas a recompensa que chega é acompanhada de uma satisfação que não cabe em si. Não desvie o foco!

Todo trabalho árduo traz proveito,
mas o só falar leva à pobreza.
Provérbios 14:23

Tags Variados

Tag Blogueira na real

E aí né, eu criei mais uma Tag rs.. dessa vez uma bem específica para o mundo blogueiro, ou melhor dizendo, para quem trabalha com blog. São 10 perguntinhas apenas, porém bem criativas, modéstia parte. Gostaria muito de responder em vídeo, mas no meu caso, ainda me saio melhor escrevendo do que falando na frente de uma câmera – eu juro que estou treinando a timidez, mas confesso que não é fácil rs –  Mas não nego que ver uma tag sendo respondida em vídeo é sempre muito mais legal, então se você é blogueira, gostar dessa Tag e resolver gravar um vídeo respondendo, deixa o link aqui nos comentários que eu vou adorar acompanhar, ta legal?

TAG-BLOGUEIRA-NA-REAL

1- Se você perdesse todos os seus seguidores e curtidas nas redes sociais, como faria para recomeçar e conquistar novamente o seu público?

Nossa! Que tragédia seria! O JB existe um pouquinho mais de um ano e a cada dia, novas pessoas chegam até ele. O crescimento tem seguido um ritmo natural, mas é claro que como toda pessoa que se empenha muito no que faz, adoraria vê-lo pipocando de acessos, seguidores e curtidas. Não é da noite para o dia nos tornamos o “boom da internet” principalmente se o veículo principal é um blog. Digo isso porque no youtube, tudo acontece mais rápido. Então se de repente, um dia eu acordasse e me deparasse com 0 curtidas na fan page, 0 seguidores no insta, no youtube, e nenhum acesso neste blog, sem dúvida eu teria um sentimento muito frustrante, do tipo “tanto esforço jogado fora”. Aff! Só de pensar bate aquele arrepio! Contudo, como eu acredito muito no que eu faço e tenho muito forte em mim a certeza do quanto isso aqui me motiva todos os dias, eu recomeçaria sem pestanejar. De repente, até com mais gás do que nunca, para não só recuperar as pessoas que um dia me descobriram, mas também atingir cada vez mais novos leitores/seguidores.

Não vou ser hipócrita em dizer que números de curtidas ou seguidores não sejam importantes para uma blogueira. Mas, sob o meu olhar, na realidade não são números. E sim pessoas. A cada curtida nas redes sociais, significa que uma nova pessoa foi alcançada ou então que eu cativei novamente alguém que já me acompanha e acredita no meu trabalho.

2- Do que você se arrepende de ter feito no passado e que não faria novamente neste mundo blogueiro?

Sempre visito minhas publicações antigas e se tem algo que eu me arrependa é de de repente não ter destrinchado melhor um conteúdo lá no comecinho do blog, ou uma foto onde a qualidade não esteja das melhores… Com o tempo, a gente vai refinando o olhar sobre as coisas, e sendo muito crítica e detalhista como eu sou, hoje em dia para um post ir ao ar, tudo precisa passar pelo “controle de qualidade da joy” rs.. boas imagens, um bom conteúdo, uma boa formatação e por aí vai.

3- É realmente necessário ter um layout personalizado e um equipamento fotográfico de primeira para começar um blog?

Não e sim! Vou explicar: Apesar deste blog ter apenas um pouco mais de um ano, eu venho de um tempo onde a blogosfera era bem diferente do que é hoje. Antigamente os blogs não tinham essa “grandiosidade em termos de layouts”. Era tudo muito simples porque o foco maior era sempre o conteúdo em si. A parte visual era muito pouco explorada. Hoje em dia, eu vejo o inverso. Vejo muitos blogs lindos, super visuais, mas o conteúdo… É claro que se você unir as duas coisas, certamente fará toda a diferença porque as pessoas são primeiramente visuais. Falo isso por mim! Se eu entro em um blog onde o layout é todo zoado, dificilmente eu vou parar para ler o que está escrito nele. A menos, que seja indicação de alguém e tals. Ter um layout bonito, personalizado, mostra capricho, organização e personalidade. Mas não significa garantia de sucesso. Ainda hoje, tem blogs bem simples, alguns de modelos frees e bombados por aí. Então isso é bem relativo!

Quanto ao equipamento fotográfico, aí sim, eu preciso dizer que faz realmente toda a diferença se você deseja alcançar o sucesso! Como eu disse acima, as pessoas prestam muito mais atenção no visual. Quando eu chego num blog que tem belas imagens, minha atenção fica presa na hora. E se a qualidade for muito boa, certamente será um blog que eu visitarei sempre e que favoritarei nos meus feeds. O mesmo acontece com vídeos no youtube. Se eu dou um play e me aparece uma boa nitidez de imagem e um áudio bacana, possivelmente eu prestarei atenção no decorrer do vídeo. Só fecho a janelinha se o conteúdo abordado não me agradar. Mas qualidade e capricho na imagem é tudo neste ramo! Se você está começando e não tem grana para investir num equipamento de primeira, não vai fazer #aloka da dívida sem poder. Hoje em dia, o mercado oferece boas câmeras e que certamente alguma caberá no seu orçamento inicial. Com o tempo e esforço, você vai prosperar e vai poder melhorar seus equipamentos.

4- Você tem alguma rotina com o blog? Como é trabalhar em casa? Como se organiza?

Muita gente pensa que ser blogueira é acordar a hora que quiser, ficar em casa deitada na cama, ou passeando no shopping, tirando uma foto aqui, fazendo um vídeo ali e sendo muito mimada por empresas sem o menor esforço… Mas a realidade é bem diferente! No meu caso, quando eu comecei, eu confesso que não tinha uma rotina muito bem definida e por conta disso, meus horários eram todos loucos. Não que eu não desse conta dos meus afazeres – eu dava – mas não ter horários, estava acabando com a minha saúde mental e física. Sempre fui da madruga – é sempre a melhor hora para se tirar boas idéias – mas… ir dormir todos os dias com os galos cantando, não estava me fazendo bem. Eu acordava muito tarde, não tomava café da manhã – ia direto para o almoço – e começava a trabalhar. Com isso eu só podia gravar a noite, e por mais que a iluminação artificial seja potente, a luz natural é sempre a melhor pedida.  Faz um tempo que eu estabeleci o meu horário de trabalho: Bato cartão na minha própria empresa, com direito a uma hora de almoço e fim de expediente. Gravo meus vídeos pela manhã, a tarde produzo conteúdo para o blog, respondo emails e comentários entre outras atribuições. No final do dia, bate o cansaço, com a diferença que eu não precisei enfrentar trânsito para chegar em casa! Estou totalmente adaptada e não troco essa rotina por nada!

5- Quanto tempo levou para receber o seu primeiro cachê com o blog? E como foi?

O blog tem 1 ano e 8 meses e eu acho que o primeiro cachê foi por intermédio de um publi e ele tinha uns 8 meses de vida. O cachê foi bem simbólico, eu diria, mas foi super motivador porque bateu aquele sentimento de “Wow, estou no caminho certo.. a empresa X se interessou pelo meu trabalho” É recompensador porque se isso aqui é um trabalho que eu levo a sério, nada mais justo do que ser remunerada por isso!

6- Em tempos de compras de seguidores e curtidas, como você faz para se divulgar e alcançar seguidores reais?

Primeiro que eu acho muito feio quem compra “números”. É o fim da picada e um desrespeito total à quem realmente bloga com seriedade. E sem querer polemizar, mas já polemizando, conheço algumas “blogueiras” que fazem isso e putz, cara de pau define! Mas, mudando o foco da pergunta, hoje em dia eu me divulgo por meio das redes sociais do blog mesmo. Teve um tempo que eu divulgava minhas postagens em grupos relacionados do facebook, mas acabei enjoando disso porque eu percebia que até lá, tinha muita gente que se aproveitava da sua postagem para fazer propaganda própria. Então fico só nas redes sociais do blog mesmo e acredito que sejam os melhores veículos para alcançar pessoas reais e não seguidores fakes.

7- Qual tema gera mais tráfego para o seu blog?

Aqui no JB, é tudo bem distribuído pela diversidade de assuntos abordados. Mas com certeza assuntos relacionados à câmeras, resenhas e tutoriais de maquiagem sempre rendem bastantes acessos.

Rapidinhas

8- Eu sinto vergonha alheia quando… vejo “blogueira” comprando seguidores. Quando vejo blogueira apelando com assuntos fora do seu nicho. Quando resolvem falar abobrinhas sobre um assunto que não dominam. Quando fazem de “tudo” para conseguirem um contato de assessoria, um presskit, um convite para algum evento… ou quando se acham a última bolacha do pacotinho só porque tem mais seguidores que você.

9- O mundo blogueiro está carente de… gente simples, elegante e sincera, rs do tipo que ajuda sem ter carta na manga. De gente amiga, sem excesso de vaidade. Gente que acredita que tem espaço para todo mundo e que formar uma corrente onde um ajuda o outro de peito aberto, sem reservas é o melhor caminho. Gente que realmente trabalha e faz isso aqui com amor e não porque é modinha.

10- Minha maior conquista com o blog até hoje foi… Nossa! Essa é difícil porque em 1 ano 8 meses de blog tantas coisas aconteceram e que aos olhos dos outros podem parecer bobagens, mas para mim significam muito. Cada nova pessoa alcançada é uma alegria para mim. Cada novo email de leitor é uma satisfação sem tamanho. O vínculo criado com os que me acompanham desde o comecinho não tem preço. Eu respiro isso aqui 24 horas por dia, acho que até quando estou dormindo rs.

Uma vitória muito importante para mim foi ter largado tudo (meu emprego de carteira assinada) para enfim tocar meus projetos pessoais e um deles é este blog. Não foi fácil mas eu consegui! Contudo, conquista maior é estar motivada dia após dia. Sentar aqui nessa cadeira ( desconfortável pra caramba – porque né.. ainda não comprei uma decente ) mas blogar com tesão, no melhor sentido da palavra. Poder trazer o melhor de mim, aqui para vocês e perceber que eu estou fazendo o meu dever de casa certinho. E sem querer parecer uma bobona, mas eu finalizo essa tag com os olhos marejados – porque eu realmente amo muito isso aqui e me emociono quando lembro de tudo que passei para chegar até aqui. Sei que ainda é só o começo e que a estrada é longa, mas eu não tenho pés cansados e nem uma mala pesada nas costas para carregar. 🙂

A Tag tem 10 perguntas e fecha com indicações: Quem você gostaria de ver respondendo essa tag?

Eu gostaria de ver respondendo: A fofa Renata Fukuda, do blog Umbigo sem fundo | Isabela, do blog Delineado Gatinho | Marina Smith, do blog 2Beauty | Jana Taffarel, do blog Sempre Glamour

Mas, se você é blogueira e também gostou dessa Tag e quiser responder, não deixe de me mandar um link para que eu possa acompanhar viu? Vou adorar saber suas respostas e conhecer um pouco mais sobre você!

 

Bate papo Variados

Bate papo: Tudo é uma questão de sorte?

Quem é que entende a matemática da vida? As vezes as coisas parecem meio injustas quando a gente tenta comparar-se à sorte dos outros. Mas eu lhes pergunto: Será que tudo realmente é uma questão de sorte?

tudo-e-uma-questao-de-sorte
Penso que, para cada ação/atitude que tomamos na vida, geramos uma expectativa e por fim uma experiência que pode ser esta positiva ou negativa. E é sob essa perspectiva que entendo, que na verdade tudo é uma questão de intenção. 
Quando a gente age de forma correta, limpa e clara e com determinação corre atrás do que desejamos, é certo, que um dia, atingiremos nossos objetivos. E para isso, afirmo que o fator “sorte” é um mero detalhe. 
Não acredito muito nessa história de espelho quebrado, 7 anos de azar mas é claro que desejar um “Good Luck” não faz mal à ninguém. E se as coisas dão certo para quem precisou, é só porque o desejo foi bom. Quando a gente deseja algo de bom à alguém, mesmo que subjetivamente, parece que o universo conspira à nosso favor e obviamente à favor de quem desejamos. É mais ou menos aquela idéia de que se a gente faz o bem, recebe o bem e na mesma proporção, quando é o inverso. 
Sim, tudo é uma questão de intenção e de energia. Somos aquilo que emanamos para o mundo e por sua vez, o mundo nos envia de volta tudo aquilo que despejamos de braços abertos. Essa matemática é fácil e muito lógica e qualquer pessoa é capaz de entender. 
Por isso, é realmente importante que você esteja atenta para aquilo que deseja e que procura. Mantenha sempre o coração sossegado e cheio de luz. Até naqueles dias mais nublados, tente encontrar a paz necessária para abrandar o espírito. Se for para desejar algo à alguém, que seja um reflexo das boas energias que guarda dentro de si. 
Oferecemos aquilo que somos. Como um espelho que reflete nossa alma e a deixa exposta para quem quiser ver. E mesmo que um certo alguém o tenha feito mal, deseje o bem. E não somente por uma questão de garantir um pedacinho do céu, mas sim, pela simples ação de fazer o que é certo, e que Deus nos ensinou. Na sua infinita bondade.
Joyce Braga
Bate papo Variados

Bate papo: Quem é que financia teus sonhos?

Existe alguém responsável pela concretização dos seus sonhos, além de você? Eu falo isso porque, muitas vezes colocamos a culpa pela não-realização, nos outros, quando na verdade tudo depende exclusivamente de nós mesmos. Sonhar muito alto com algo que seja um tanto difícil de alcançar pode parecer meio surreal, por isso que eu digo que até para sonhar, é preciso uma certa dose de “pés no chão”. Assim evitamos certas frustrações por exemplo. Nutrir expectativas com os nossos sonhos é meio que inevitável, então, tente planejá-los para que um dia eles possam sair do papel e tornarem de fato, algo concreto.
Costumo pensar que sonhar é para os fortes. Mais, realizá-los são para os incansáveis. Porque, sim, tem dias que tudo parece muito distante e se você bambear, pode perder tudo. A persistência, o foco e a determinação são as palavras chaves nestes momentos. Como seres humanos, temos nossas fraquezas, e elas surgem sempre quando encontramos dificuldades no percurso. Mas é só a gente pensar que, de certo modo, elas nos ajudam a crescer que tudo fica um pouco mais suave. Quando a gente vencer, o gosto da vitória será multiplicado dez vezes mais. 
Quando a gente tem um objetivo na vida, seja ele qual for, temos a sensação que dentro de nós existe um pouco de Deus. Uma luz que nos conduz, mesmo nos caminhos mais escuros e tortuosos. 

lute-pelos-seus-sonhos

Sonhar pode ser algo delicioso e inspirador. Lutar por eles para que se concretizem é recompensador. Sonhe muitas vezes, essa é a maior prova que estamos vivos e não apenas vagando por aí. E melhor que sonhar é correr atrás deles. Coragem, força e determinação, é o que eu desejo para vocês. Independente do tamanho dos seus sonhos. 
Joyce Braga